Desmistificando o aplicativo

Não é novidade que o mercado de aplicativos cresce a cada dia, e o número de pessoas e empresas querendo criar um aplicativo, ou de alguma forma entrar para este mercado avança de maneira surpreendente!

Mas o fato é que para muitos, o assunto aplicativo, ou criar um aplicativo é algo muito distante, por dois fatores:

1° O financeiro, boa parte das pessoas consideram que criar um aplicativo é absurdamente caro, e totalmente inacessível ao pequeno empreendedor, e não deixa de ser verdade, hoje a maior parte das agências especializadas em criação de aplicativos, tem como Start Project um ticket de R$ 60 Mil Reais, o que realmente torna inviável para um empresário de pequeno porte criar um aplicativo para o seu negócio! Mas existe um caminho mais acessível e que supera as expectativas em todos os aspectos, mas vamos falar mais na frente sobre isto!

2° A falta de conhecimento técnico, faz com que as pessoas ainda não reconheçam a importância de se criar um aplicativo para o seu negócio! Existe o medo e insegurança de se tornar refém da empresa que desenvolveu, e por não conhecer nada de tecnologia acabar sendo enganado! Infelizmente é uma realidade no Brasil, por isto que em muitos segmentos os clientes procuram se relacionar com redes de franquias, que se preocupam em zelar pela marca além de ter toda uma estrutura por trás da unidade franqueada!

 

 

Por este motivo, no artigo de hoje vamos abordar 3 pontos que vão desmistificar completamente qualquer pré indisposição que você possa ter para criar um aplicativo para o seu negócio.

Bom vamos falar por etapa, e seria muito interessante se você tiver qualquer tipo de dúvida nos contactar, para que possamos esclarecer.

 

1° Você precisa entender o motivo de se tornar caro criar um aplicativo, para isto vou tentar explicar em uma linguagem simples e exemplificar para vocês poderem entender o processo para se criar um aplicativo! Um aplicativo basicamente é um tripé, onde 3 (três) empresas ou pessoas diferentes se relacionam indireta ou diretamente; a primeira é você, um empresário ou uma pessoa que deseja criar o seu aplicativo, para que isto aconteça, caso  você não seja um programador, você precisa contratar uma empresa ou programador que cria aplicativos, sendo assim já temos a segunda pessoa ou empresa, o terceiro é exatamente a pessoa para quem este aplicativo é feito, o usuário do app, e assim finaliza o tripé!

Quando você pensa em criar um aplicativo é natural se preocupar com o custo, prazo, idéia, layout, dentre outros fatores, mas a primeira coisa que você realmente precisa pensar é na terceira pessoa; o usuário do aplicativo!

Na maioria das vezes a pessoa que pensa em criar um aplicativo ela não pensa na USABILIDADE talvez pareça uma palavra difícil, mas na verdade se resume na maneira que o usuário ira navegar no aplicativo, claro que para isto o aplicativo precisa antes atender a uma demanda, ou usando a lingua popular, precisa resolver um problema, curar uma dor!

O que isto significa? As pessoas não utilizam aplicativos porquê acham bonitinhos, ou legais, a não ser que sejam jogos. Aplicativos precisam facilitar a vida do usuário, vou explicar de uma forma clara; um restaurante, tem atendimento de delivery por telefone, o cliente as vezes liga e esta ocupado, ou o cliente não quer mais ligar, quando você cria um aplicativo de delivery para que ele possa acessar o cardápio e fazer os pedidos, você basicamente resolve um problema criando uma facilidade para o cliente final!

Maravilha, entendi, mas como fazer isto com baixo custo?

Ai entra o segundo tópico:

2- Bom o aplicativo se divide em duas partes, que são conhecidas como Front End, parte esta que é o app instalado no smartphone do usuário final, e o Back End, parte que permite o proprietário do aplicativo fazer a gestão do seu app, ambas são extremamente necessárias, é impossível anular qualquer uma delas pois estão ligadas.

Mas quando falamos de criar um aplicativo, na maioria das vezes existe uma resistência justamente pelo desconhecido, fazer um alto investimento em algo que não sabe se ira atender o seu objetivo, realmente é um risco.
Mas hoje existem facilitadores, conhecidos como App Builders, ou construtores de aplicativos, que permitem você criar um aplicativo, reduzindo consideravelmente o investimento.
Isto é possível porque o App Builder trabalha com um Back End, que é a parte de gestão do app, e através deste consegue gerar diversos apps diferentes, com acessos individuais ao Back End, eliminando então a necessidade de se criar um Back End especifico para cada cliente, aumentando o custo de investimento.

Podemos dizer que, para quem deseja entrar no mercado Mobile e criar um aplicativo, as App Builders são uma excelente proposta, se tornando um MVP (produto minimo viável) permitindo ao proprietário do negócio criar um Piloto com este aplicativo, e listar os pontos a serem melhorados posteriormente em um projeto personalizado.

Mas atenção, Criar um aplicativo através de App Builders não torna tudo tão simples, é preciso analisar a ferramenta a ser utilizada, considerando que o aplicativo deve ser uma solução e não uma ferramenta de marketing.

Hoje a maioria das Apps Builders trabalham com o formato make your self, que permite o próprio cliente entrar na ferramenta e criar o seu App, mas isto é perigoso, pois por mais que seja um facilitador, o aplicativo precisa atender aos requisitos e exigências das lojas de Apps para serem publicados, e somente quem tem este conhecimento sabe como proceder.

A Applicando, por exemplo é a primeira franquia de criação de aplicativos do Brasil, e tem um modelo de negócio que oferece o serviço de desenvolvimento de aplicativos, com soluções que são diferenciais no mercado, e com baixo custo, permitindo o pequeno ter acesso a esta tecnologia, mas com um atendimento personalizado.

3- Como ja comentei o maior medo das pessoas é contratar algo que não conhece, mas a grande verdade é que fazemos isto o tempo todo, porque que com a tecnologia há uma resistência maior?

Você vai ao médico porque não entende de medicina, você contrata o empreiteiro porque não entende de obras, você contrata o mecânico porque não entende de manutenção de carros, e com tecnologia não precisa ser diferente.

Mas ainda assim a dica que damos para que você possa ultrapassar esta barreira, e definitivamente entrar para o mercado de aplicativos é:

– Procure sempre contratar uma empresa ou agência que desenvolve aplicativos ao invés de contratar um programador direto, por motivos de segurança, e estrutura. Um programador tem sua capacidade de produção limitada, por se tratar de uma única empresa, logo uma agencia ou empresa especializada trabalha com um mix de profissionais capacitados para atender diversas demandas.

– Pesquise sobre esta empresa, busque referências, veja seu portfólio, aplicativos que ja foram feitos por esta empresa. Este Know-How certamente ira lhe assegurar se esta empresa realmente esta habilitada para atender as suas expectativas.

– E por ultimo avalie se esta empresa tem retaguarda, caso não consiga atender, quem dará continuidade ao projeto.

Seguindo estas dicas, a Applicando é uma excelente saída, já que trabalha no formato de franquias, dando total segurança ao cliente, por ter toda uma estrutura para atender as demandas do mercado.
Alem disto a Applicando vem se tornando referência no mercado mobile por desenvolver a maior parte dos aplicativos das feiras do empreendedor do Sebrae, criar um aplicativo para o embaixador do pequeno empresário, sem dúvida válida a qualidade e excelência na prestação do serviço.

Espero ter desmistificado o aplicativo e te encorajado a criar um aplicativo para o seu negócio!

Caso ainda tenha dúvidas, te convido a participar do MOB SUMMIT no dia 08/12 em São Paulo, será o primeiro evento de empreendedorismo Mobile do Brasil, la você terá uma imersão no mercado Mobile!

 

Gostou deste artigo então compartilha nas suas redes sociais!

Thiago Almeida
Idealizador e um dos fundadores da Applicando!

Os comentários estão encerrados.